Seja um viajante, não um turista!

Seja um viajante, não um turista!

É difícil encontrar quem não queira viajar. Conhecer novas culturas e descobrir novos lugares é algo capaz de mover a qualquer um.

Sair da sua zona de conforto também é uma forma de se encontrar, de buscar novas referências, se inspirar e sair do tédio que a rotina muitas vezes nos traz.

Mas antes de procurar um destino, ou mesmo se deixar levar sem rumo, pense em não ser apenas mais um turista, mas sim um viajante. Por quê? Porque você viajará porque precisa e voltará por não ter opção. O mapa da cidade não será a única coisa que você conhecerá.

Haverá gente diferente, você aprenderá coisas novas e desenvolverá novas habilidades que antes nem sabia que tinha. Você vai se reinventar, aprender (e praticar) outros idiomas em um lugar onde ninguém lhe conhece ou sabe sobre o seu passado.

Por isso ser um viajante fará toda a diferença em sua viagem. Enquanto um turista planeja tudo, um viajante explorará a região sem medo de se perder de vez em quando. Enquanto um turista tira fotos dos pontos turísticos, um viajante tira fotografias.

Porque ser viajante é se inspirar, é dedicar muitas vezes um ano inteiro por um mês de férias. É fazer tudo diferente, sonhar todos os dias e se permitir à novas pessoas, novos sorrisos. É saborear iguarias e trocar dicas sobre culinária com desconhecidos na cozinha do hostel ou daquela pousada.  Ser turista às vezes é ser viajante, mas ser viajante é cada vez menos ser turista, é abraçar o instante e namorar imprevistos.